PUPUNHA

O nome científico é bactris gasipaes Kunth, conhecida pelos nomes comuns de pupunha, pupunheira e pupunha-verde-amarela, é uma planta da família Arecaceae (antiga Palmae). Pode crescer até 20 m e é originária das florestas tropicais do continente americano. É muito conhecida e consumida pelas populações nativas da América Central até a Floresta Amazônica, sendo há séculos utilizada na sua alimentação

CARACTERÍSTICAS

 

Os frutos são frequentemente consumidos depois de cozidos em água e sal ou na forma de farinha ou óleo comestíveis. Contudo, também podem ser matéria prima para a fabricação de compotas e geleias.Existe uma grande variedade de aves que se alimentam da pupunheira silvestre, principalmente as araras, os papagaios e os periquitos (Psittacidae), os quais, ocasionalmente, podem ser espécies endêmicas com risco de extinção.

No Brasil, essa planta é uma solução viável para a indústria palmiteira porque apresenta características agronômicas adequadas para a substituição, com vantagens, de outras palmeiras nativas, como o açaí (Euterpe oleraceae) e a juçara (Euterpe edulis), que são exploradas de forma extrativista e predatória e, por isso, apresentam restrições legais e risco de extinção. O mercado interno brasileiro de palmito é cerca de cinco vezes maior do que o externo, que, no entanto, apresenta uma demanda crescente, devido ao crescento uso do produto na culinária internacional. O cultivo da pupunha é economicamente importante também para a Costa Rica.

Composição por 100 g de polpa (mesocarpo):

    164 calorias,
    2,5 g de proteínas,
    28 mg de cálcio,
    31 mg de fósforo,
    3,3 mg de ferro,
    1.500 mmg de pró-vitamina A, caroteno
    0,06 mg de vitamina B1
    34 mg de vitamina C.

CULTIVO

 

A pupunheira apresenta uma série de vantagens para produção de palmito em relação às outras palmeiras nativas como o açaí (Euterpe oleraceae Mart.) e a juçara (Euterpe edulis Mart.), que são exploradas de forma extrativista e por isso apresentam restrições legais e risco de extinção. As principais vantagens para a exploração comercial de palmito da pupunheira são: precocidade, com o primeiro corte a partir de 18 a 24 meses após plantio; perfilhamento da planta mãe, chegando a mais de 15 perfilhos, o que permite repetir os cortes nos anos subseqüentes, sem necessidade de replantio da área; qualidade do palmito, geralmente o palmito tem comprimento de 40 cm e diâmetro entre 1,5 – 4 cm, sendo muito macio e saboroso; lucratividade, quando plantado e conduzido adequadamente, um hectare produz de 5.000 a 12.000 palmitos por ano; segurança para o produtor, pois o palmito pode ser deixado no pé ou quando cortado pode ser processado, envasado e guardado para ser comercializado quando o mercado se encontrar mais propício; facilidade nos tratos culturais e corte, uma vez que plantas selecionadas não apresentam espinhos; vantagens ecológicas, podendo a cultura ser conduzida a pleno sol, em áreas agrícolas tradicionais, sem nenhum dano às matas nativas, fato este de grande apelo comercial, principalmente para a exploração do palmito visando o mercado externo. A pupunha é uma palmeira amplamente utilizada na produção do palmito sustentável. Tal produção exige uma demanda contínua de sementes e mudas, originárias de matrizais – grandes áreas de cultivo de palmeiras adultas. Quando atingem maior idade, devido às grandes alturas e à diminuição da produção.

SEMENTES E PALMITOS

A pupunha originariamente vinda da região norte do pais é muito comercializada em natura através de seu fruto que é muito saboroso e pode ser consumido em natura e também cozida.

Nas regiões onde seu cultivo foi importado e palmeira pupunha é muito mais explorada na forma de palmitos. O palmito comercializado em conserva ainda é hoje o líder  no comércio do palmito pupunha e de todos os outros tipo de palmeiras que fornecem palmito, entretanto o que vem ganhando cada vez mais espaço no comércio de palmito são as variações de cortes para suprir as exigência do mercado da cozinha gourmet nas grandes capitais das regiões sudeste e sul do país. Dentre os principais cortes acima sitados, podemos colocar como principais: o palmito em natura com casca para ser assado na brasa, no forno a gás ou no forno de microndas; os cortes de tolete também encontram muitos adeptos que podem fazer pratos principais ou acompanhamentos saborosos e muito criativos, onde os tamanhos variam de 1,5 a 4,0 cm de diâmetros; existem o carpacio de palmito que são rodelas bem finas de palmito que podem ser levemente ferventados ou não; existe também o mais novo dos cortes que é o palmito em fios, que se assemelha em muito ao macarrão, mas que tem muito mais vantagens nutricionais.